PICNIC EM TRÂNSITO



O Picnic em trânsito aconteceu no dia 22 de outubro de 2010, durante o  trajeto do ônibus 1170, saindo da Praça da Bandeira com destino à Barragem Santa Lúcia, no dia 18 de abril de 2013 no trajeto da balsa que liga o Rio de Janeiro a Niterói e no dia 25 de outubro de 2013 na linha azul do metrô de São Paulo. Os envolvidos na ação levaram comida e bebida que foram compartilhadas entre os passageiros.
  O transporte coletivo tem a função de levar pessoas a diversos lugares. São, por definição, locais de passagem onde na maior parte das vezes a relação interpessoal se dá somente no âmbito da percepção do outro. Os indivíduos ali muitas vezes se reconhecem, mas não são incitados a se conhecerem de fato. Dentro daquele espaço-tempo criado num período de uma viagem, as pessoas não participam de uma interação profunda, o que reforça a ideia de que os transportes coletivos configuram um não-lugar.
    A ideia do Picnic em Trânsito é subverter esse caráter de local de passagem, buscando potencializar e evidenciar nesses não-lugares a possibilidade de interação entre os indivíduos que, apesar de  compartilharem o mesmo espaço, muitas vezes não criam relações entre si. Mais do que um  questionamento, o ato do picnic é uma tentativa de mostrar que mesmo em uma sociedade onde a individualidade e a homogeneização estão em conflito, é ainda possível favorecer as relações interpessoais.
 


ESPAÇO

Ação pública proposta em uma linha de ônibus, uma linha de metrô e uma balsa.

O projeto participou da
da exposição comemorativa dos 80 anos da Escola de Arquitetura UFMG, em cartaz no Palácio das Artes em abril de 2011 e da X Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, 2013.

Outubro 2013, Abril 2013 e Outubro 2010

São Paulo (SP), Niterói (RJ) e Belo Horizonte (MG)

Colaboração: Tiago Cícero, Luiz Pataro, Manuela dos Santos, Tove Grönroos, Renata Marquez

Créditos: Guilherme Appolinário (vídeo), Ulisses Mattos (fotos)







 sobre     clipping     facebook    instagram   PT | ENG