NAÏFS DO BRASIL



Este projeto consiste na elaboração da expografia para a exposição Naïfs do Brasil, realizada na galeria do Sesc Palladium, em Belo Horizonte, Minas Gerais.
       Naïf é um termo de origem francesa. Sugere algo natural, ingênuo, espontâneo, tendo sido utilizado originalmente no campo das artes para descrever um tipo de pintura. A adoção desse termo para Naïfs do Brasil, no plural e desvinculado da palavra “arte”, orienta o foco da exposição em direção ao artista e suas manifestações diversas e múltiplas.
       As pinturas foram divididas em dois núcleos: Hora do trabalho, tempo de lazer e Universos mágicos. O projeto expográfico dividiu os núcleos expositivos por cores, que foram aplicadas sobre os painéis da galeria, de modo a demarcar o além dos dois núcleos, uma terceira parte introdutória.
       A escolha da paleta de cores foi definida a partir de um estudo cromático das pinturas do acervo, fazendo referência à terra, ao trabalho manual e à natureza. As legendas das obras foram impressas em madeira crua, de modo a evidenciar a verdade desse material. Bancos com desenho simples foram dispostos pela galeria a fim de criar oportunidades de contemplação para o público.
       A aplicação do título da exposição foi feita em tinta pelo letrista Fernando Rodrigues de Jesus e a identidade visual foi desenvolvida pela designer Lana Soares.


ESPAÇO

Projeto de expografia realizado para a exposição Naïfs do Brasil, na galeria do Sesc Palladium.

Janeiro 2019

Belo Horizonte (MG)

Colaboração: Lana Soares (design gráfico)






 sobre     clipping     facebook    instagram